O papa Francisco destinou meio milhão de dólares (448 mil euros) para que a Igreja do México possa continuar a ajudar os migrantes bloqueados no país a caminho dos Estados Unidos, informou este sábado o Vaticano.

O dinheiro é parte dos donativos dos fiéis que financiam as obras de caridade do Vaticano e destina-se a 26 projetos de 16 dioceses e congregações religiosas mexicanas.

A doação do papa, muito atento à questão da migração, surge depois da Igreja mexicana ter pedido ajuda ao Vaticano “para continuar a dar alojamento, comida e artigos de primeira necessidade” aos migrantes.

Graças a estes projetos, à caridade e solidariedade cristãs, os bispos mexicanos esperam poder continuar a ajudar os irmãos e irmãs que imigram”, refere um comunicado do Vaticano.

O texto explica que nos últimos tempos milhares de imigrantes – homens, mulheres e crianças – chegaram ao México após percorrerem milhares de quilómetros, cruzando países como Honduras, El Salvador ou Guatemala, em fuga “da pobreza e da violência”.

Em 2018, chegaram ao México seis caravanas de migrantes, com cerca de 75.000 pessoas.

Todas estas pessoas ficaram bloqueadas por não poderem entrar nos Estados Unidos, sem casa nem meios. A Igreja Católica acolhe milhares delas nos abrigos das dioceses e das congregações religiosas, dando-lhes o necessário para viver, como um teto ou roupa”, indica o Vaticano.

Sublinha que “a cobertura mediática desta emergência tem vindo a diminuir e em consequência reduziu-se também a ajuda aos migrantes por parte do governo e dos privados”.