«Quero manifestar novamente o meu pesar às famílias e garantir-lhes que nas minhas orações estão presentes os muitos inocentes que perderam a vida», disse.


«É necessária uma resposta unânima que, no marco do direito internacional, impeça a propagação da violência, restabeleça a concórdia e cure as profundas feridas causadas pelos intermináveis conflitos», sublinhou.