primeira visita


“Não gosto de entrar em questões ou reflexões que são muito técnicas quando há pessoas a morrer porque não têm água, comida ou casa”, defendeu, enumerando ainda a exploração laboral e o tráfico de armas.