O Ministério Público da Coreia do Sul anunciou hoje que vai pedir a detenção da ex-presidente do país, Park Geun-hye, por crimes de corrupção relacionados com o escândalo que levou à sua destituição no início do mês.

Park, de 65 anos, viu a sua destituição confirmada pelo Tribunal Constitucional no início do mês, o que lhe retirou a imunidade. O processo judicial que foi então iniciado era pedido por milhões de pessoas que saíram à rua para protestar.

A antiga presidente é acusada de vários crimes, incluindo suborno, divulgação de informação governamental e abuso de poder.

A acusada abusou do enorme poder e status como presidente para receber subornos de empresas ou para infringir o direito à gestão empresarial e divulgou informação confidencial de Estado importante. Estes são problemas graves”, afirmou fonte da Procuradoria, segundo a AFP.

“Uma grande quantidade de provas já foi recolhida, mas a [ex-presidente] nega a maioria da acusação e existe risco de vir a destruir provas no futuro”, acrescentou.

/ EC