Um fuzileiro dos Estados Unidos matou dois civis a tiro, na quarta-feira, na base militar de Pearl Harbor, no Havai, e suicidou-se em seguida, informaram responsáveis militares locais.

Os dois mortos são funcionários civis do Departamento de Defesa dos EUA, disse um responsável da base.

O ataque causou ainda um ferido, que se encontra hospitalizados em "estado estável", acrescentou.

O atirador foi identificado como um elemento da Marinha dos EUA", tinha já indicado a base naval em comunicado, sem fornecer mais detalhes sobre as motivações do atirador.

O incidente aconteceu três dias antes das cerimónias que vão assinalar mais um aniversário do ataque japonês a Pearl Harbor, em 1941.

A 07 de dezembro de 1941, o Japão lanço um ataque surpresa contra a base militar, destruindo parte da frota norte-americana do Pacífico e empurrando os Estados Unidos para a Segunda Guerra Mundial.

Tropas da Marinha e da Força Aérea norte-americanas estão estacionadas em Pearl Harbour.

Os Estados Unidos registam tiroteios frequentes, que em 2017 causaram perto de 40 mil mortos, incluindo suicídios.

/ BC