Um dos jornalistas que cobre casos de crime violento nos Países Baixos foi baleado na cabeça na baixa de Amesterdão, esta terça-feira. Peter R. de Vries está em estado considerado muito grave.

O profissional foi baleado várias vezes, e a polícia está já à procura de um homem caucasiano e magro, que vestia um casaco camuflado verde-escuro e um boné preto, que será o presumível autor do tiroteio e que se encontra em fuga.

Peter R. de Vries é um herói nacional para todos nós, um jornalista corajoso, que procura incansavelmente a justiça", disse a autarca de Amesterdão, Femke Halsema, comentando o crime cometido no centro da cidade.

Também o primeiro-ministro e os reis dos Países Baixos lamentaram o acontecimento.

Peter R. De Vries é um jornalista conhecido nos Países Baixos devido às suas investigações sobre crimes e questões de crime organizado, tendo já atuado como informador em casos mediáticos no país, como o caso Marengo, que envolve assassínios e tráfico de droga.

Em 2019 soube-se que o jornalista passou a integrar a lista negra do traficante de droga e líder da máfia holandesa Ridouan Taghi (que está em fuga). Nessa altura, Peter R. De Vries passou a ser protegido pela polícia após receber ameaças de morte.

Peter R. de Vries

O líder da extrema-direita, Geer Wilders, considerou o ato como "terrível", enquanto o secretário-geral da Associação de Jornalistas dos Países Baixos, Thomas Bruning, apelidou-o de "soco no jornalismo".

António Guimarães