O primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson, revelou, esta semana, que a sua esposa, Iris, se tentou suicidar, em 2009, depois de confessar ter tido um caso com um jovem de 19 anos, conta a AFP.

Robinson anunciou também que, apesar do escândalo, se vai manter no cargo e que vai ficar com a sua mulher, tentando salvar o casamento.

No entanto, na quinta-feira, a BBC divulgou uma reportagem que ameaça não só a estabilidade do casal, mas também do país.

De acordo com a televisão britânica, Iris Robinson, de 60 anos, e que também é deputada, usou o seu cargo para convencer dois promotores a investir uma grande soma de dinheiro num restaurante, em 2008.

A esposa do primeiro-ministro era membro da comissão que aprovou este investimento. Sabe-se agora que o restaurante era precisamente do seu amante, hoje com 21 anos.

A reportagem diz ainda que Peter Robinson, quando descobriu a «artimanha», não a revelou às autoridades.

Já na sexta-feira, o governante negou estas acusações. «Rejeito totalmente a tentativa do programa Spotlight da BBC de me envolver [neste caso] através de insinuações e indirectas não comprovadas», afirmou, acrescentando que vai consultar os seus advogados.