Um em cada quatro habitantes de Itália é pobre, ou quase, revela um relatório da organização católica Caritas.

De acordo com o estudo, mais de 7,5 milhões de pessoas, o equivalente a 13 por cento da população em Itália, vive com menos de seiscentos euros por mês.

O relatório da Caritas diz ainda que, por falta de pagamento das hipotecas bancárias, o número de imóveis apreendidos aumentou 17 por cento no primeiro semestre de 2008, comparativamente a igual periodo de 2007.

O Instituto Nacional de Estatística (ISTAT) italiano fixou, no ano de 2006, a linha de pobreza em 970 euros mensais por cada família com dois ou mais membros.