"Aqueles que estão atrás [do atirador] formaram um escudo humano para proteger o hotel. Eles não estavam a observar, eles salvaram muitas vidas".


Independent

"Foi ele [o gerente] que explicou ao casal que a linha de pessoas que podiam ver à frente deles eram funcionários do hotel", esclareceu a mulher de Yeoman, que quando viu a fotografia nos media identificou imediatamente o momento que o turista lhe havia descrito.  


A esposa de Yeoman acrescentou ainda que a bravura dos funcionários a fez "ter mais fé na humanidade".
 

"Não há palavras para descrever o quão gratos estamos".


staff
Redação / AMS