Donald Trump está a surpreender tudo e todos, liderando a corrida à Casa Branca com uma vantagem que poucos antecipavam. E o que parecia altamente improvável até há poucas horas, vai ganhando força à medida que vão sendo divulgadas as projeções das televisões norte-americanas: a hipótese de uma presidência Trump. 

América a votos: SIGA AO MINUTO

Numa altura em que já são conhecidos os resultados em vários estados, Trump conta, até agora, com 264 votos eleitorais e Clinton com 215, segundo a Associated Press. Recorde-se que o vencedor tem de conquistar 270 votos de um total de 538. O desempenho do magnata que fez fortuna no setor do imobiliário está a superar todas as previsões dos analistas, que davam uma vantagem sólida à democrata.

Trump conquistou "estados oscilantes" muito importantes - os estados oscilantes são os palcos decisivos - como o Ohio, a Flóridae  a Carolina do Norte..

O primeiro grande "estado oscilante" a dar a vitória a Trump foi o Ohio, que vale 18 delegados no colégio eleitoral. O Ohio que, de resto, "acertou" o vencedor das eleições desde 1964.

O segundo foi a Flórida, um estado que decidiu as eleições em 2000 a favor de George W. Bush e que, agora, dá os 29 delegados a Trump.

O mapa eleitoral vai-se pintando de vermelho, a cor do Partido Republicano, e a América e o mundo assistem com alguma surpresa ao desenho destes resultados.

De resto, até já há reflexos de uma cada vez mais provável vitória de Trump. O peso mexicano cai abruptamente à medida que o magnata vai somando vitórias e as bolsas asiáticas abriram em queda.