O ex-chefe do governo francês foi agredido por um popular, esta terça-feira, quando saía do edifício camarário de Lamballe, na região administrativa da Bretanha, em Côtes-d’Armor.

O momento captado em vídeo e divulgado nas redes sociais mostra Manuel Valls a sair do edifício acompanhado por membros da campanha socialista. Na rua, um grupo de populares aguardava para o cumprimentar. Entre apertos de mão e saudações aos cidadãos, um jovem surgiu entre as pessoas e atingiu Valls no rosto.

O jovem foi imediatamente controlado pelos seguranças, mas os motivos do ataque não foram até ao momento divulgados.

Não tenho medo de discutir com os meus compatriotas, mas sei que a democracia é incompatível com a violência”, disse o candidato presidencial à imprensa depois do incidente.

No Twitter, Manuel Valls também comentou o episódio e disse que "nada, sobretudo a violência, me vai impedir de ir ao encontro dos franceses".

"Estou determinado a falar-lhes e a fazer vencer a esquerda", disse.

Esta não foi, contudo, a primeira vez que Manuel Valls é agredido em público. A 22 de dezembro, o ex-primeiro-ministro francês foi atingido com um saco de farinha, em Estrasburgo. O agressor justificou o episódio, disse que não concorda com a gestão de Valls enquanto esteve à frente do executivo do país.

Manuel Valls renunciou ao cargo de primeiro-ministro em dezembro no mesmo dia que informou ser candidato à presidência do país, para suceder a François Hollande. O ministro do interior de então, Bernard Cazeneuve, assumiu o cargo de primeiro-ministro de França.