O candidato dos socialistas às eleições presidenciais francesas, Benoît Hamon, tem esperança que a esquerda governe o país "em nome dos franceses e dos europeus", traçando analogias com o cenário político português.

Em declarações na sede do Bloco de Esquerda (BE), em Lisboa, após uma reunião com dirigentes do partido, inclusive a líder Catarina Martins, Hamon declarou que a esquerda portuguesa "governa em nome dos portugueses" e manifestou a esperança que o mesmo suceda no caso francês em prol dos locais e dos europeus.

Nas declarações aos jornalistas no final do encontro de cerca de 30 minutos, o candidato às presidenciais francesas definiu o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, como alguém "com o apoio da opinião pública", e lembrou que conhece o governante desde os tempos em que ambos eram deputados ao Parlamento Europeu.

A líder do Bloco valorizou, por seu turno, a "luta contra a xenofobia da extrema-direita francesa”, destacando que o candidato socialista francês “tem um projeto social e assume o erro" dos seus pares que votaram a favor o Tratado Orçamental.

"Não sendo o campo político do BE, valorizamos e temos esta convergência que nos parece importante na necessidade de derrotar as regras do euro, que estão a impor austeridade por toda a Europa", afirmou Catarina Martins.

Benoît Hamon está em Portugal até sábado, dia em que se encontra com o chefe do Governo, o socialista António Costa.