O ex-primeiro-ministro socialista francês, Manuel Valls, anunciou que em Emmanuel Macron nas eleições presidenciais vai votar devido ao risco de vitória de Marine Le Pen, candidata da extrema-direita.

Perante a ameaça que representa o populismo e a extrema-direita (…) não se pode assumir nenhum risco. Vou votar em Emmanuel Macron”, afirmou Valls, à BFMTV, para justificar o apoio a Macron e não ao candidato socialista, Benoit Hemon, que venceu as primárias do partido no mês de janeiro.

Valls sublinhou que a escolha em Macron é “uma questão de razão” acrescentando que não vai fazer campanha pelo ex-ministro da Economia que se candidata às presidenciais.

Não tenho nada para negociar e não estou a pedir nada. Não me vou juntar a esta campanha", garantiu Valls.

Manuel Valls foi suplantado por Benoît Hammon nas eleições primárias de esquerda. O responsável pelo projeto de "futuro desejável" conseguiu 58,88% dos votos contra os 41,12% do antigo primeiro-ministro que, ao ter conhecimento da derrota, desejou boa sorte ao adversário.