«Ele tem um quadro de esquizofrenia diagnosticado por médicos que o examinaram no ano passado e tem de ser internado num hospital psiquiátrico. Penso que isso evitará, pelo menos momentaneamente, uma execução», afirmou o advogado.