Pelo menos 12 pessoas foram mortas e perto de 500 feridas por disparos das forças de segurança durante uma manifestação em Sanaa contra o regime de Ali Abdallah Saleh, segundo fontes médicas citadas por agências internacionais.

«Doze pessoas foram mortas e outras 500 feridas a tiro pelas forças de segurança», informou o diretor de um hospital de campanha na capital iemenita, Mohammed al-Abani, citado pela agência France Presse.

Abani acrescentou que vários dos mortos e feridos têm ferimentos de bala na cara, cabeça ou peito e que numerosos manifestantes foram assistidos por problemas respiratórios causados pela inalação de gás lacrimogéneo.
Redação