Pelo menos 18 pessoas morreram e centenas ficaram feridas esta terça-feira durante um ataque contra manifestantes na cidade santa de Karbala, a sul de Bagdad, indicaram as autoridades iraquianas.

O ataque teve lugar ao início da manhã, quando os iraquianos saíram às ruas pelo quinto dia consecutivo, em protesto contra a corrupção do governo, a falta de serviços e o desemprego.

Uma testemunha, que pediu para não ser identificada, disse que dezenas de manifestantes estavam reunidos numa praça da cidade quando balas reais foram disparadas a partir de um carro.

As manifestações no Iraque começaram a 1 de outubro para exigir a “queda do regime”, quando se assinala o primeiro ano do novo executivo iraquiano, que implementou uma série de reformas económicas alvo de contestação.

A contestação decorreu até agora em duas fases. A primeira, entre 1 e 6 de outubro provocou, segundo números oficiais, 157 mortos, quase todos manifestantes.

A segunda começou na quinta-feira à noite, após uma interrupção de 18 dias, por ocasião de uma importante peregrinação xiita e fez, até segunda-feira, 82 mortos, de acordo com um balanço da comissão governamental de direitos humanos.

/ SS