Está neste momento a meio da viagem o voo comercial mais longo de sempre, sem escalas.

O Boeing 787 da Qantas saiu de Nova Iorque, nos Estados Unidos, na sexta-feira à noite e vai aterrar em Sydney, na Austrália, na manhã deste domingo. 

São praticamente 20 horas seguidas no ar, ou seja, um teste para máquinas e, também, para o corpo humano.

Isto porque o facto de este voo se realizar em sentido oposto ao movimento de rotação da terra retira um dia de vida dos tripulantes.

Pelo caminho fica um continente e um oceano... inteiros, 16.200 quilómetros e 15 fusos horários de viagem.

A viagem está a ser conduzida por quatro pilotos e entre a tripulação seguem investigadores: o objetivo é monotorizar a alimentação, o comportamento e o sono dos passageiros, que têm todas as comodidades a bordo.