O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, entrou hoje em isolamento após um membro da sua equipa ter testado positivo para a covid-19, anunciou o líder da assembleia europeia, garantindo sentir-se bem e sem sintomas.

“Estive recentemente em contacto com um membro da minha equipa que hoje acusou positivo no teste para a covid-19. Estou bem e não tenho sintomas”, informou David Sassoli através de uma mensagem na rede social Twitter.

Porém, como ditam as regras belgas, Sassoli ficará “isolado durante o período adequado para efetuar os testes necessários”, adiantou o responsável italiano.

O anúncio foi feito no dia em que termina em Bruxelas uma mini-sessão plenária do Parlamento Europeu, presidida desde segunda-feira por David Sassoli, ainda que grande parte dos trabalhos tenham sido realizados à distância (por videoconferência).

David Sassoli é o terceiro alto responsável das instituições europeias a isolar-se após ter estado em contacto com casos positivos de covid-19.

O primeiro foi o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, há duas semanas, após um dos seus seguranças ter testado positivo, o que obrigou desde logo à alteração da data de uma cimeira europeia extraordinária.

Já no início desta semana, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ficou em isolamento após ter participado na reunião do Conselho de Estado, em Portugal, isto depois de, no passado domingo à noite, a Presidência da República ter sido informada de que o conselheiro de Estado António Lobo Xavier estava infetado com covid-19.

/ LF