Uma homenagem ao famoso grupo de hip-hop Wu-Tang Clan acabou em uma detenção depois de um rapper ter subido ao teto de um autocarro e disparado um lança-chamas.

O incidente ocorreu em Brooklyn, no estado norte-americano de Nova Iorque, no dia 8 de novembro, e tornou-se viral depois de um vídeo da homenagem ter sido partilhado por um sindicato de polícias como um exemplo de a cidade se ter tornado menos segura.

A agência de transporte público (MTA) de Nova Iorque disse esta quinta-feira que o rapper Dupree G.O.D estava a gravar um vídeo de tributo não autorizado e que os 25 passageiros a bordo do autocarro foram retirados e levados por outro transporte de serviço. Não houve feridos a registar.

 

 

Nem precisamos de dizer o quão absurdo, perigoso e simplesmente estúpido foi”, disse o porta-voz da MTA, Tim Minton, sublinhando que o rapper “colocou os nova-iorquinos, incluindo o motorista do autocarro, em risco de vida”.

Um vídeo nas redes sociais de Dupree mostra o rapper a entregar-se à polícia na sequência do incidente.

Nas reações, muitos são aqueles que consideraram a homenagem uma obra de arte e que pedem a libertação imediata do artista musical.

Dupree foi acusado de causar perigo imprudente e de posse ilegal de arma, já que os lança-chamas são ilegais no estado de Nova Iorque.