Oito jornalistas foram raptados numa cidade do Norte do México, junto à fronteira com os Estados Unidos, nas duas últimas semanas, avança a agência «Associated Press».

A Associação de Imprensa Inter Americana (IAPA) considerou esta vaga de sequestros «sem precedentes no hemisfério sul».

O grupo disse na quarta feira que apenas três dos jornalistas raptados entre 18 de Fevereiro e 3 de Março em Reynosa, ao longo da fronteira com McAllen, no estado do Texas, reapareceram: dois foram libertados com vida e um terceiro foi encontrado morto, com sinais de tortura.
Redação / SM