Um jovem de 22 anos que participava numa rave ilegal em Redon, na Bretanha, ficou sem uma mão durante uma violenta carga policial, indicaram as autoridades francesas, que confirmaram ainda ferimentos em cinco agentes.

Cinco pessoas foram detidas e decorre, neste momento, um inquérito para apurar em que circunstâncias o jovem ficou amputado.

Cerca de 1.500 pessoas participavam na festa de música eletrónica, sábado, em homenagem ao lusodescendente Steve Maia Caniço, que foi encontrado morto depois de ter sido dado como desaparecido na sequência de uma outra rave, em Nantes, há dois anos, que também terminou em confrontos com a polícia.

De acordo com as autoridades locais, os "violentos confrontos" com a polícia duraram cerca de sete horas.

A festa foi convocada através das redes sociais.

O autarca Emmanuel Berthier considerou mesmo que "o objetivo dos participantes era confrontar as forças da ordem", acusando-os de estarem munidos de cocktails molotov, que atiraram à polícia, bem como bolas de metal (do conhecido jogo Petanca) e blocos de cimento.

Já os organizadores, citados pela agência AFP, acusam as autoridades de lançarem gás lacrimógeneo e granadas de atordoamento sobre a multidão.

Catarina Machado