A Open Arms denunciou um acordo entre Espanha e Itália para o desembarque dos 107 migrantes a bordo do navio. À espera de solução há 18 dias, os refugiados seriam transportados para as Ilhas Baleares, em Espanha. A organização do navio considera a decisão "incompreensível" e rejeita desembarcar em território espanhol.

Para a Open Arms, a solução mais viável é atracar em Lampedusa, Itália, uma vez que o navio está muito mais perto desse porto, mas Matteo Salvini, ministro do Interior italiano, recusou a hipótese.

A ONG afirma que os dois países chegaram a acordo, e relembrou que é essencial que Espanha e Itália se responsabilizem por estas pessoas. O governo espanhol já se disponibilizou a receber os restantes 107 migrantes, mas o navio recusa, argumentando uma viagem de vários dias, quando o desembarque em Lampedusa demorará algumas horas.

Um dos membros da Open Arms, Oscar Camps, afirmou que existe uma "situação insustentável a bordo".

Após a denúncia da ONG, o governo espanhol já se apressou a negar a existência de qualquer, reiterando que o navio recusou desembarcar em águas espanholas, depois de lhe ter sido oferecido o porto de Algeciras e, mais tarde, o de Mahón, em Menorca.

 

Oferecemos-lhes todo o tipo de ajuda: atenção médica, bens... não entendemos a posição da Open Arms", assegurou esta segunda-feira a vice-presidente do governo espanhol, Carmen Calvo, à Cadena Ser.

Matteo Salvini abriu apenas a exceção a 27 crianças que estavam a bordo da embarcação, ainda que tenha reiterado que autorizava o desembarque dos menores "com desagrado". O ministro italiano fala numa guerra política por parte da ONG.

Inicialmente com 147 migrantes, parte dos refugiados do navio já foram colocados e Portugal foi um dos países que se disponibilizou a receber os migrantes, num gesto que motivou um agradecimento da Comissão Europeia.

Desde que está neste impasse, o navio da Open Arms já recebeu a visita do ator Richard Gere, que chegou a protagonizar uma acesa troca de palavras com Matteo Salvini. O ator norte-americano comparou o italiano a Donald Trump, e Salvini disse-lhe para levar os migrantes para Hollywood.

Richard Gere na Open Arms? Espero que te bronzeies e que estejas bem. Visto que o navio é uma ONG com bandeira espanhola, podem desembarcar os 120 imigrantes em Ibiza ou Formentera. Correto?", ironizou o líder do partido italiano Liga.