Boris Johnson visitou o nordeste de Inglaterra, onde prometeu compensar uma região tradicionalmente trabalhista pelo apoio que lhe deu nas eleições de quinta-feira.

Sedgefield era trabalhista desde 1935. Foi aqui que Tony Blair foi eleito deputado entre 1983 e 2007. Mas quinta-feira as coisas mudaram e Boris Johnson fez questão de visitar esta circunscrição no nordeste de Inglaterra.

Eu sei que as pessoas podem ter quebrado hábitos de voto de várias gerações para votar em nós. E quero que as pessoas do Nordeste saibam que nós, no Partido Conservador, e eu iremos compensar a vossa confiança”, declarou o primeiro-ministro britânico.

O chefe do governo do Reino Unido disse que o fará cumprindo a promessa do Brexit, assim como com mais investimento na saúde, na educação e na segurança.

O que queremos fazer, como conservadores, é levar o nosso país para a frente. Queremos fazê-lo unindo e solidificando todo o nosso incrível Reino Unido," vincou.

Mas o Reino Unido de Johnson tem desafios pela frente mais a norte porque, na Escócia, o grande vencedor das eleições foi o Partido Nacional Escocês de Nicola Sturgeon.

A líder escocesa voltou a repetir, este sábado, o que dissera já na sexta-feira: quer um novo referendo sobre a independência.

Na consulta de 2014, os escoceses decidiram ficar no Reino Unido, mas, dois anos depois, votaram maioritariamente contra o Brexit.

Agora, com o Brexit à vista, a líder do governo de Edimburgo argumenta que a Escócia tem de novo o direito a decidir sobre o seu futuro e, se assim quiser, tornar-se uma nação independente para evitar uma saída da União Europeia que os escoceses não querem.