As negociações entre o Reino Unido e a União Europeia registaram um “impulso”, considerou o ministro britânico para o ‘Brexit’, após ter-se reunido em Bruxelas com o negociador-chefe do bloco comunitário, Michel Barnier, esta sexta-feira.

Penso que as duas partes querem chegar a um acordo e estamos a trabalhar arduamente para que isso aconteça. Estamos a avançar, houve um impulso [nas negociações] e as discussões [a nível técnico] vão continuar na próxima semana”, declarou Steve Barclay à saída do encontro com a equipa de negociadores da União Europeia (UE), em Bruxelas.

A reunião desta sexta-feira, entre o principal negociador da UE e o ministro britânico para o ‘Brexit’ incidiu na análise “de um primeiro conjunto de conceitos, princípios e ideias” apresentadas pelo Reino Unido para desbloquear o impasse das negociações da saída do Reino Unido do bloco comunitário, agendada para 31 de outubro.

Michel Barnier encontrou-se hoje com Steve Barclay em Bruxelas para analisar o ponto da situação das negociações do ‘Brexit’, tanto no que diz respeito ao mecanismo de salvaguarda para evitar uma fronteira rígida na ilha da Irlanda, como à Declaração Política da relação futura. Ambos concordaram que as discussões técnicas devem prosseguir”, informou a Comissão Europeia num comunicado divulgado após a conclusão da reunião.

O encontro entre Barnier e Barclay aconteceu horas depois de o governo britânico ter enviado à União Europeia “documentos técnicos confidenciais que refletem as ideias que o Reino Unido tem avançado” para rever o Acordo de Saída rejeitado pelo parlamento britânico. A UE avisou que esta proposta devia chegar até ao final do mês.

Antes disso, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, recordou a Boris Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar “soluções legalmente operacionais” e compatíveis com o Acordo de Saída.

Os documentos que estão a ser analisados pela equipa negocial da UE tratam-se, de acordo com o Governo de Boris Johnson, de “non-papers”, o que significa que são documentos oficiosos, que se destinam a ser discutidos e não constituem propostas formais.