Ativistas britânicos acreditam que um cisne terá “morrido de desgosto”, depois de três dos seis ovos que tinha no ninho terem sido destruídos por jovens.

Um grupo de adolescentes foi visto a arremessar pedras e tijolos na direção do ninho, que se encontrava numa pequena ilha no centro do canal de Manchester, em Bolton, no Reino Unido. 

O incidente ocorreu no dia 20 de maio e, desde então, uma equipa de ativistas ambientais monitorizava o local, confirmando que mais dois ovos não resistiram, ficando apenas um.

Há cerca de duas semanas, o cisne macho terá abandonado o ninho e nunca mais regressou. Os especialistas acreditam que o animal terá fugido devido ao stress provocado pela ocorrência.

No início desta semana, a progenitora foi encontrada morta no ninho, segundo o jornal britânico Manchester Evening News.

Não há muito que possa dizer. Provavelmente, morreu de desgosto ao ver o parceiro de vida fugir devido ao stress”, desabafou Sam Woodrow, uma das ativistas britânicas.

De acordo com a Swan Lifeline, centro britânico de resgate para cisnes, esta ave pode morrer de desgosto se perder o parceiro. Trata-se de uma espécie que, geralmente, só acasala uma vez ao longo da vida.

     

Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals, autoridade britânica que lida com casos de maus-tratos a animais, já está a par da ocorrência e vai investigar o sucedido, uma vez que os cisnes são uma espécie protegida no Reino Unido.

      
Nuno Mandeiro