Uma sala cheia de deputados e de muitas vozes de contestação e apoio é uma imagem impossível de recrear no parlamento britânico por estes dias. E em plena pandemia de Covid-19, o inédito aconteceu: os deputados reuniram-se por videoconferência, através da aplicação Zoom.

Numa sessão plenária que aconteceu na quarta-feira, foram poucos os deputados a marcar presença na Câmara baixa britânica (a lotação máxima agora é de 50) e muitos a discursar por videoconferência.

No Twitter, o deputado trabalhista Stephen Kinnock mostrou como se preparou para ouvir as questões. Vestiu-se a rigor e só precisou de um tablet, um par de ténis e uma caixa de sapatos.

O lugar onde semanalmente costumam reunir cerca de 600 deputados esteve praticamente vazio e a maior parte das intervenções foi feita por videochamada.

Mesmo a imprensa que costuma acompanhar as sessões parlamentares teve acesso condicionado no debate desta quarta-feira, no qual estiveram apenas 16 jornalistas.

O recurso às novas tecnologias deixou de fora Boris Johnson, uma vez que o primeiro-ministro ainda recupera da infeção por Covid-19.

No Reino Unido mais de 18 mil pessoas morreram e 133 mil tiveram teste positivo ao novo coronavírus.

Verónica Ferreira