Mais de um milhar de migrantes atravessaram nos últimos dois dias o Canal de Mancha (França – Reino Unido), a bordo de quarenta embarcações de pequena dimensão, divulgou este domingo o Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico.

Segundo a agência Efe, as forças britânicas que controlam as fronteiras detetaram no sábado 491 migrantes, que viajavam em 17 embarcações, enquanto do outro lado as autoridades francesas evitaram que cerca de 114 pessoas atravessassem o Canal.

Ainda segundo os dados divulgados, na sexta-feira 624 migrantes conseguiram realizar este “perigoso” trajeto, em 23 botes, ao mesmo tempo que as autoridades francesas conseguiram impedir o atravessamento de mais 300 pessoas.

Desde o início deste ano já atravessaram o Canal da Mancha para chegar ao Reino Unido 18 mil pessoas, um número bastante superior ao registado em 2020 (8.460).

Só durante o mês de setembro atravessaram o Canal da Mancha (França – Reino Unido) 3.879 migrantes.

Este ano registou-se um número recorde de pessoas que arriscaram as suas vidas e colocaram-se nas mãos de traficantes sem escrúpulos para atravessar, de forma perigosa, a partir das praias francesas”, afirmou um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros britânico.

A mesma fonte referiu que a cooperação entre o Reino Unido e a França resultou em perto de 300 detenções, 65 perseguições e evitou o atravessamento de mais de 13 mil pessoas.

Em julho o Reino Unido e a França tinham anunciado um acordo de colaboração e um investimento de 63,5 milhões de euros para duplicar o número de efetivos policiais que patrulham as praias de França, com intuito de evitar essas viagens perigosas.

Agência Lusa / MJC