O número de telemóvel pessoal do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, esteve disponível na Internet de forma gratuita durante os últimos 15 anos, sendo que aquele era o número do governante até esta quinta-feira.

BBC dá conta de que o dado foi divulgado em 2006 num comunicado de imprensa de um gabinete estratégico, tendo ficado publicado online durante este tempo. Acrescenta-se a isso que, este deve ser o número de telemóvel que o governante usa ainda hoje em dia.

A residência oficial do primeiro-ministro recusou comentar a situação, mas a deputada do Partido Trabalhista (oposição) Rachel Hopkins classificou este caso como tendo implicações para a segurança, para o lobby e também em possíveis riscos de chantagem.

Segundo a BBC, que tentou ligar para o referido número várias vezes, o telemóvel parece estar agora desligado, deixando apenas a opção de enviar uma mensagem de texto.

Esta revelação surge depois de várias dúvidas sobre quem terá acesso aos números pessoais dos membros do governo, numa altura em que se investigam situações relacionadas com lobby e influência.

O comunicado refere-se a uma altura em que Boris Johnson atuava como deputado eleito pelo círculo de Henley, atuando à época como aquilo a que os britânicos chamam de "ministro sombra para o Ensino Superior", uma pessoa que faz oposição ao ministro eleito para o cargo.

O atual primeiro-ministro colocou-se, na altura, à disposição dos jornalistas para entrevistas e informações, através de um comunicado enviado à imprensa, e que continha o número pessoal.

Em 15 anos, o número parece ser o mesmo, tal como foi durante o tempo em que Boris Johnson foi autarca de Londres.

António Guimarães