As pessoas que andam devagar têm uma maior probabilidade de morrer de covid-19, em comparação com as que andam mais depressa, de acordo com um estudo da Universidade de Leicester, no Reino Unido.

Segundo um artigo publicado no International Journal of Obesity, os investigadores compilaram os dados de mais de 412 mil pessoas do Biobank (um banco de dados médicos e genéticos de meio milhão de cidadãos do Reino Unido com idades entre os 40 e os 69 anos) e estudaram as ligações entre a incidência da covid-19, o peso e o ritmo de caminhada, de acordo com a CNN.

No entanto, os riscos detetados foram igualmente elevados em pessoas que andam devagar e que têm um peso normal, como as que sofrem de obesidade.

De acordo com os investigadores, "as pessoas com um ritmo rápido de marcha têm um sistema cardiovascular mais saudável".

No entanto, os riscos foram igualmente elevados em pessoas que andam devagar tanto de peso normal, como as que sofrem de obesidade.

Lara Ferin