Repórteres sem Fronteiras 







, sendo a China o país com mais profissionais detidos, seguido pelo Egito, com 22"cidadãos-jornalistas" e 14 colaboradores de meios de comunicação social.