A polícia portuária grega anunciou ter resgatado do mar mais dois corpos de vítimas dos incêndios de 23 de julho, o que faz subir para 93 o balanço de mortos dos fogos que devastaram Mati e Rafina.

Patrulhas continuavam hoje as buscas no mar para encontrar outras eventuais vítimas dos incêndios que há uma semana destruíram aquelas duas localidades balneárias situadas a cerca de 40 quilómetros de Atenas.

Desde os incêndios foram “resgatados oito corpos, os últimos dois na segunda a na terça-feira”, disse fonte da marinha mercante à agência France-Presse.

O primeiro, resgatado na segunda-feira, foi encontrado ao largo de Mati, a localidade mais atingida pelos fogos, e o segundo no Golfo Sarónico, na costa oeste da Ática.

No sábado, os serviços de bombeiros anunciaram que o número estimado de desaparecidos é 25, mas alguns destes, se não todos, podem estar entre os 28 cadáveres que ainda não foram identificados.

Muitas pessoas que se lançaram à água para escapar às chamas afirmaram ter esperado por ajuda no mar durante várias horas.

O fogo florestal de 23 de julho foi o que mais vítimas mortais fez na Europa em mais de 100 anos, segundo a base de dados do Centro para a Investigação sobre Epidemiologia de Desastres, em Bruxelas.

/ JFP