Um avião militar com pelo menos 92 pessoas a bordo despenhou-se este domingo no sul das Filipinas, anunciou o chefe das Forças Armadas do país.

Até ao momento, foram confirmados 45 mortos na sequência da queda do aparelho, um C-130 que se despenhou quando tentava aterrar na ilha de Jolo, na província de Sulu, disse à agência de notícias France-Presse, o general Cirilito Sobejana.

As equipas de socorro estão no local, rezamos para que seja possível salvar outras vidas", acrescentou o chefe do Estado-Maior filipino.

De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), que também citou Sobejana, pelo menos 40 pessoas foram já resgatadas do aparelho em chamas.

O avião falhou a pista e estava a tentar ganhar altura, mas não conseguiu e despenhou-se", indicou Sobejana.

O C-130 transportava vários militares destacados para uma força operacional conjunta de luta contra o terrorismo na ilha, de maioria muçulmana.

O exército filipino mantém uma forte presença no sul do país, onde atuam os fundamentalistas islâmicos da rede Abu Sayyaf, considerada uma organização terrorista por Manila e Washington.

Vários atentados terroristas e raptos de turistas estrangeiros e missionários cristãos foram atribuídos e reivindicados pelos militantes da Abu Sayyaf.

/ AG-Atualizada às 14:30