Cinquenta e nove migrantes, incluindo seis mulheres e 17 menores, foram este domingo resgatados das águas do Mediterrâneo pelo navio da organização não-governamental (ONG) “ResQ People save people”, anunciou a entidade.

Os resgatados, em que se incluía uma mulher grávida, são provenientes de vários países, nomeadamente Síria, Somália, Eritreia, Etiópia, Sudão, Egito, Iémen, Nigéria, Líbia, Gâmbia e Costa do Marfim.

De acordo com a agência Efe, os migrantes viajavam a bordo de uma pequena embarcação de madeira que saiu da cidade líbia de Zoara, perto da fronteira com a Tunísia, e estavam no mar há cerca de 24 horas.

O resgate aconteceu em águas internacionais após um alerta do sistema Navtex.

Agência Lusa / RL