Rodrigo Duterte, o presidente das Filipinas, disse durante um discurso em Tóquio, no Japão, perante a comunidade filipina emigrada no país, que já foi homossexual mas "curou-se".

Segundo o Rappler, site noticioso filipino, Duterte começou por dizer que alguém comentara com ele que o senador Antonio Trillanes IV - crítico do próprio Duterte - teria de ser gay pela forma como se movimenta. "Trillanes e eu somos parecidos, mas eu curei-me", disse o presidente à assistência. "Quando comecei uma relação com Zimmerman [Elizabeth, a ex-mulher de Duterte], eu disse, é isto. Tornei-me homem outra vez".

A posição de Rodrigo Duterte em relação à homossexualidade ou casamento gay tem sido incoerente, pelo menos até à data. Já foi ouvido a recorrer a termos da gíria popular que remetem para homossexuais para insultar rivais políticos, mas também já veio a a público defender o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

No Japão, onde disse ter-se curado da homossexualidade, Duterte acabou por chamar ao palco várias mulheres para cumprimentar com beijos. Segundo a CNN Filipinas, perguntava-lhes se eram menores e acrescentava que não deviam ser casadas antes de as beijar no rosto.