O avião que transportou o opositor do Presidente russo Alexei Navalny, que se encontra em coma após suspeita de envenenamento, aterrou ao início da manhã de sábado em Berlim, para ser tratado num hospital da capital alemã, disse o seu porta-voz.

O porta-voz de Navalny e um representante da Organização Não Governamental (ONG) alemã que organizou o voo confirmou à agência noticiosa AP que o avião tinha aterrado.

"Navalny está em Berlim", disse Jaka Bizilj da organização alemã "Cinema for Peace".

O opositor do Presidente russo Alexei Navalny, internado desde quinta-feira em Omsk, na Sibéria, tinha sido transportado em ambulância para o aeroporto da localidade, para ser transferido para a Alemanha.

Os jornalistas da AFP no local testemunharam a saída de uma ambulância do hospital e a chegada pouco depois ao aeroporto da cidade siberiana, escoltada por uma comitiva da polícia, que entrou depois na pista de aterragem.

Alexei Navalny, de 44 anos, está internado desde quinta-feira em Omsk, numa unidade de cuidados intensivos, em coma e ligado a um ventilador, depois de se ter sentido mal durante um voo, suspeitando a sua equipa que possa ter sido vítima de envenenamento.

Os médicos do hospital de Omsk autorizaram na sexta-feira a transferência de Navalny para a Alemanha, para receber tratamento, a pedido da família, afirmando que o seu estado era "estável", depois de inicialmente se terem oposto.

A ONG alemã "Cinema for Peace" enviou um avião-ambulância, com uma equipa de médicos especializados no tratamento de doentes em coma, que aterrou na sexta-feira em Omsk.

O objetivo da ONG é transferir Navalny para o hospital universitário Charité, em Berlim, o que é aprovado pela família e colaboradores do opositor.

A mulher do opositor pediu na sexta-feira ao Presidente russo, Vladimir Putin, que autorizasse a transferência do marido para a Alemanha, e a equipa de Navalny recorreu ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos para tentar conseguir autorização para o seu transporte para Berlim.

/ RL