A polícia russa matou esta sexta-feira um homem que mantinha pelo menos cinco pessoas reféns dentro de um banco na cidade de Leninsk-Kuznetsky.

A informação foi adiantada pelo governador da região do Kemerovo, citado pela agência Reuters, que disse que a operação foi levada a cabo por uma equipa das forças especiais entrou no edifício e abatou o indivíduo.

O homem estaria na posse de armas e granadas dentro das instalações de uma dependência do banco Ursa, em Leninsk-Kuznetsky, uma cidade situada a três mil quilómetros de Moscovo.