O tribunal condenou esta terça-feira o opositor russo Alexei Navalny a três anos e meio de prisão, noticiou a Reuters.

No entanto, o tribunal teve em consideração que Navalny já cumpriu parte da pena em prisão domiciliária, pelo que só terá de passar mais dois anos e oito meses na prisão.

Os advogados de defesa já garantiram que vão recorrer da decisão.

Militante anticorrupção e confesso inimigo do Kremlin, Alexei Navalny está confrontado com diversos processos judiciais desde o seu regresso à Rússia,a 17 de janeiro, após meses de convalescença da Alemanha por um presumível envenenamento e cuja responsabilidade atribuiu ao Presidente Vladimir Putin. 

Navalny tinha sido condenado a três anos e meio de pena suspensa e cinco anos de liberdade condicional em 2014, pelo crime de peculato. O tribunal considerou que ao ter saído do país sem autorização ele violou os termos da liberdade condicional e ordenou que a pena suspensa fosse substituída por uma pena de prisão efetiva. 

Maria João Caetano