O envenenamento do ex-espião russo Serguei Skripal em Londres, que os britânicos atribuem a Moscovo, tem gerado a maior expulsão de diplomatas russos da História. E são já 25 os países que decidiram acompanhar o Reino Unido nesta expulsão.

São dezenas de Estados-membros da União Europeia e, fora do velho continente, Estados Unidos, Canadá e Austrália. 

Os últimos países a juntarem-se à medida foram a Bélgica e a Irlanda.

Portugal não faz parte deste conjunto de países. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, chamou o embaixador português em Moscovo para consultas, mas disse que, para já, não haverá expulsão de diplomatas russos. 

Também a NATO respondeu ao apelo dos britânicos, expulsando sete diplomatas e reduzindo o número de representantes russos de 30 para 20.

 

Veja através do mapa interativo o número de diplomatas que já foram expulsos de países europeus:

(A vermelho estão assinalados os países que pertencem à União Europeia e a verde os que não pertencem ao projeto comunitário)