Os restos mortais de Salman Abedi continuam à espera do destino final, numa morgue, já que nunhum organismo se mostra disponível para realizar os serviços fúnebres. Trata-se do homem de 22 anos que se fez detonar à porta de um concerto de música pop da norte-americana Ariana Grande, na passada semana, matando 22 pessoas.

A recusa de realizar a cremação ou sepultura é também partilhada pela mesquita central da cidade inglesa de Manchester, que costuma tratar dos serviços fúnebres de pessoas da comunidade islâmica local. De acordo com o jornal The Times, os responsáveis pelo templo muçulmano decidiram não sepultar os restos de Salman Abedi.

Os restos mortais de Salman Abedi estão depositados numa morque fora da zona da Grande Manchester, segundo refere o Manchester Evening News. O jornal acrecenta ainda, com base numa fonte da investigação do atentado, que o corpo do bombista foi sempre mantido separado dos das suas vítimas.

Todos os esforços estão sendo feitos para que Abedi não seja enterrado ou cremado na Grande Manchester", refere a fonte ouvida pelo Manchester Evening News.