O Ministério Público de Guipuzcoa pediu sete meses de prisão para um homem acusado de maus-tratos a animais, depois de alegadamente ter violado a sua cadela numa praça da cidade espanhola de San Sebastián.

O caso aconteceu a 6 de setembro de 2019, já de noite, quando o homem se encontrava perto de um edifício público daquela localidade basca.

O suspeito terá começado por colocar o animal entre as pernas, segundo a acusação citada pela agência Efe.

Terá depois virado a cadela ao contrário, tendo começado depois a violá-la.

Para o Ministério Público, estes atos são constitutivos de um delito de mau-trato animal. Além da pena de prisão, a autoridade pede que o homem fique impedido de ter animais durante dois anos.

António Guimarães