Sanna Marin, a ministra dos Transportes da Finlândia, será a primeira-ministra mais jovem do mundo e a terceira mulher a ocupar o cargo no país.

A ministra foi escolhida pelo Partido Social Democrata da Finlândia, o maior partido numa coligação de cinco membros no poder, para ocupar o lugar de Antti Rinne, que se demitiu na terça-feira, depois de um dos partidos que integram a coligação de governo, o Partido do Centro, lhe ter retirado a confiança política.

Este anúncio implicou a renúncia formal do executivo, integrado pelo SDP, que venceu as eleições de abril, o Partido do Centro, os Verdes, a Aliança de Esquerda e o Partido Popular Sueco da Finlândia.

A futura primeira-ministra disse à agência Reuters que tem "muito trabalho pela frente para recuperar a confiança".

De acordo com os jornais finlandeses Helsingin Sanomat e Ilta-Sanomat, citados pela Associated Press, Sanna Marin tornar-se-á, na terça-feira, na chefe de governo mais jovem em funções a nível mundial.

Nunca considerei a minha idade ou género, apenas penso nas razões porque entrei na política e nas coisas pelas quais ganhámos a confiança do eleitorado", disse Sanna Marin à AFP.

Sanna Marin subiu nos rankings depois de liderar o conselho da cidade de sua cidade natal, Tampere, aos 27 anos, avançou a Reuters.

A nova primeira-ministra da Finlândia não é a única líder mundial na faixa dos 30 anos: o primeiro-ministro ucraniano, Oleksiy Honcharuk, tem 35 anos e a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, tem 39 anos.