Uma operação policial de grande escala encontrou esta quinta-feira restos mortais na cidade britânica de Kent, durante a busca por Sarah Everard, uma mulher de 33 anos que está desaparecida desde o dia 3 de março.

Sarah foi pela última vez vista em Clapham, na zona Sul de Londres, enquanto caminhava para casa de um amigo.

Os detetives da Scotland Yard ainda não conseguiram confirmar a identidade dos restos mortais, encontrados numa área florestal.

A notícia surge após um agente da Polícia Metropolitana ter sido detido por suspeitas do envolvimento no desaparecimento da mulher. A BBC informa que o suspeito está ainda a ser questionado por “um incidente semelhante”.

Sarah Everard, uma funcionária de marketing, foi vista pela última vez em imagens de videovigilância captadas por uma campainha. No vídeo, é vista a caminhar sozinha por uma estrada principal perto de Clapham às 21:30 horário local. A polícia sublinha que não é claro que a vítima tenha regressado a casa.

Durante um comunicado transmitido pela televisão, Dame Cressida, comissário da Polícia Metropolitana, confirmou que os polícias "encontraram, com muita tristeza, o que parece ser restos humanos".

A família já foi atualizada sobre a situação.

 

Também o primeiro-ministro britânico Boris Johnson lamentou as notícias, sublinhando que está “chocado e profundamente triste com os desenvolvimentos na investigação”.

As buscas e inquéritos por Sarah têm acontecido em todas as casas da área de Clapham. Também a polícia partilhou que a vítima levava consigo um casaco verde, uns auscultadores de fio curto e um telemóvel.