Um vídeo no YouTube colocou de novo a candidata republicana à vice-presidência dos EUA, Sarah Palin, no centro das atenções. Nas imagens, registadas há três anos, quando era candidata a governadora do Alaska, um pastor da Igreja Pentecostal de Wassila chama-a e pede à comunidade que reze por ela para que Deus a salve «de Satanás» e de «todas as formas de feitiçaria».

«Falem com Deus sobre esta mulher», apela à comunidade o pastor queniano Thomas Muthee, enquanto Palin se mantém imóvel, com as palmas das mãos viradas para cima e de cabeça baixa, ladeada por duas pessoas.

«Dêmos graças para que sejamos governados por ela, em nome de Jesus», continua o líder religioso, incitando os crentes a orarem pela republicana: «Digamos, salva-a, salva-a, salva-a».



«Pai nosso, usa-a para dar uma volta a esta nação», apela Muthee. E pede ainda para que ela seja salva «de Satanás» e de «todas as formas de feitiçaria».

«Se os nossos crentes não tivessem feito nada neste país, o vosso presidente não estaria hoje na Administração», dissera antes Muthee deste momento, apontando a necessidade de «ter crentes nos meios de comunicação social. «Precisamos que Deus tome conta dos media. Se não fosse assim não teríamos este lixo nos media».

Um porta-voz da campanha republicana recusou comentar este vídeo.