A Câmara dos Representantes do Congresso norte-americanao aprovou, esta quinta-feira, a revogação do Obamacare. A intenção é substituir o plano de Barack Obama para a saúde publica norte-americana por um plano novo, idealizado pelos republicanos.

O resultado da votação desta quinta-feira traduz-se na maior vitória do mandato de Donald Trump.

O presidente Donald Trump já reagiu à votação e prometeu “acabar” com o 'Obamacare’, prevendo uma “vitória incrível” após a reforma da lei sobre a saúde implementada pelo ex-Presidente Barack Obama ter sido hoje aprovada na Câmara dos Representantes.

Sabíamos que [o 'Obamacare'] não iria funcionar, eu previ há muito tempo", disse Donald Trump numa conferência de imprensa nos jardins da Casa Branca.

 

É claro que este é o fim [do 'Obamacare'), está morto (…). Nós vamos encerrá-lo e vamos continuar a fazer muitas outras coisas", declarou Trump.

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, de maioria republicana, adotou um texto de revogação e substituição da emblemática lei de Barack Obama sobre a saúde, o que constitui uma vitória para o atual Presidente, Donald Trump.

A adoção do diploma ocorreu após várias semanas de negociação na bancada republicana e duas tentativas falhadas para aprovar o texto.

Os deputados da câmara baixa do parlamento norte-americano aprovaram o projeto de lei por 217 votos contra 213, tendo todos os democratas e cerca de 20 republicanos votado ‘Não’.

Trump ultrapassa assim o fracasso sofrido a 24 de março quando, por falta de consenso da maioria e apesar da intensa pressão, os republicanos viram-se forçados a retirar uma primeira versão do texto apenas algumas horas antes da votação.

A discussão sobre o diploma prossegue agora no Senado, a câmara alta do parlamento, onde o texto deverá ser fortemente alterado nas próximas semanas.