Sem ter qualquer formação de primeiros socorros, Shelby Dunnam, de 27 anos, salvou a filha de morrer asfixiada graças a um vídeo online. Segundo contou ao Good Morning America, a jovem mãe aprendeu quais os procedimentos a fazer em caso de asfixia, através de um vídeo de Instagram, publicado por uma enfermeira do Hawai.

Num testemunho gravado para contar a história, Shelby contou que quando viu a filha com dificuldades, lembrou-se do vídeo que tinha visto na página de Instagram de Shannon Tripp.

Comecei a olhar para a cara dela, estava a ficar azul, tentava respirar, mas não conseguia. Estava exaltada. Naquele momento, entrei em pânico. Depois percebi o que tinha de fazer. Deitei-a e fiz exatamente o que a Shannon disse, no vídeo, para fazer. Em poucos segundos, ela ficou bem. Só chorávamos as duas e estava tão grata. Consegui graças aos conselhos da Shannon”, recordou Shelby Dunnam, de Melbourne, do estado da Florida.

Em declarações ao programa americano, a enfermeira explicou que decidiu fazer aquele vídeo depois do filho Jack se ter engasgado com um pedaço de doce, quando tinha apenas nove meses.

 

E se não soubesse o que fazer? Tinha perdido o meu filho”, contou Shannon, que tem quatro filhos.

Esse episódio fez com que a enfermeira quisesse ajudar outras mães e, por isso, publicou um vídeo no Instagram onde explica o que fazer em caso de asfixia.

Em entrevista ao programa, Shannon Tripp revelou que decidiu aproveitar as redes sociais para ajudar os pais em relação a questões no âmbito da saúde infantil. 

 
 
/ PC