Abdul Ali LahariSeifeddine Rezgui assassinava todos os turistas que encontrou

um dos “heróis” tunisinosCNN

e perdoar a Tunísia.

horrores deixados pelo terrorista

“Avançámos, tapámos os turistas que morreram e esperámos, assustados, naquele caos. Estávamos com medo que aparecesse um segundo atirador. Foi um desastre”, disse.


três sobreviventesuma mulherum meninoum homem

“Ela disse: ‘Ele tem  uma arma, ajudem-nos’. (…) [O homem] perguntou-me ‘a minha mulher está morta?’ Eu verifiquei o pulso e respondi ‘Sim, está’. Uma lágrima caiu-lhe pela cara. Agradeceu a Deus por ela não ter sofrido. Depois morreu”.


queriam servir de escudo

“Corremos contra [o terrorista]. Ele disse ‘Não tenho nenhum problema com os árabes. Os meus alvos são os europeus.' (...) Corremos ainda mais! Não o podíamos largar! Sim, tivemos medo. [Estávamos] aterrorizados, mas não podíamos recuar”.


Seifeddine Rezgui

“Ele matou-os. Destruiu-os, e destruiu-nos junto com eles”.


12 pessoas foram detidas



Seifeddine Rezguiincluindo uma portuguesa