No regresso de Lionel Messi à seleção, depois de nove meses e seis jogos de ausência, a Argentina foi surpreendida pela Venezuela (1-3), no Wanda Metropolitano, em Madrid. 

Depois de ter colocado o Dorados de Sinaloa em zona de promoção, Maradona foi convidado a comentar o jogo da albiceleste e arrasou toda a estrutura da federação argentina.

«Argentina... Não, não vejo filmes de terror», começou por dizer, citado pelo Olé antes de desenvolver o raciocínio.

«Os incompetentes que continuam a governar a seleção da Argentina achavam mesmo que iam ganhar à Venezuela? A Venezuela é uma equipa já feita. Na Argentina entraram pela janela, nem sequer pela porta, porque traem e mentem sistematicamente às pessoas. Assim, a Argentina não vai ganhar nenhum jogo, lamento.»

As críticas de D10S prosseguiram. «Sou muito argentino e sinto-me parte de outra escola de treinadores e jogadores. Sei o que estão a pensar Ruggeri, Batista, Giusti, Pumpido Caniggia... que esta equipa não merece a camisola que usa. Os nomes que referi levam-na tatuada. Demos a vida para quem cheguem outros... não sei o que será Tapita, se será professor de matemática... não tem a mínima ideia das coisas. Lamento pelo povo argentino que continua a acreditar nestes mentirosos e lamento pelo jogadores que têm de dar a cara quando não é o seu dever», frisou.

Maradona, lembre-se, foi selecionador argentino entre 2009 e 2010.