A mãe que vive nas ruas de Paris com os dois filhos menores terá conseguido arranjar casa e trabalho. 

A notícia foi partilhada no grupo do Facebook "Iniciativa de apoio à família portuguesa sem-abrigo em Paris", criado no dia 16 de dezembro, a seguir a ter sido publicada a reportagem do jornal francês Le Parisien sobre a vida de uma mulher portuguesa, de 37 anos, que vive sem abrigo com os dois filhos menores, de 13 e 8 anos, na Île-de-France, Paris.

Depois de um bom jantar oferecido por bons amigos que o Universo colocou no caminho, esta mãe e as suas crianças vão dormir no conforto de um lar, estando rodeadas de pessoas com uma essência generosa", disse o administrador do grupo, Ivo Margarido.

O grupo conta com cerca de 300 membros que terão conseguido tirar esta mulher das ruas.

Segundo a reportagem, a família foi parar à rua por falta de vagas nas pensões sociais de apoio aos sem-abrigo, na habitação social e por falta de emprego estável da mãe das duas crianças.

E mostra ainda que, depois da escola, as crianças fazem os trabalhos de casa e estudam numa estação da RER, a rede de comboios regionais da Île-de-France, com o banco a servir de secretária.

O Estado Português tem acompanhado a situação desta família portuguesa desde o início de dezembro, através do consulado geral de Portugal em Paris, que "está em contacto com as autoridades francesas competentes", referiu a secretaria de Estado.

Segundo a secretária de Estado, foi também possível "estabelecer contacto com a cidadã nacional em causa, a quem foi disponibilizado apoio social, tendo esse apoio sido rejeitado".

O administrador do grupo afirmou ainda que a mãe precisa de mais algumas ajudas, nomeadamente um computador com Autocad para poder desenvolver alguns projetos, uma vez que também é Arquitecta de formação.