Mário Draghi aceitou esta sexta-feira o convite do presidente italiano, Sergio Mattarella, para assumir o cargo de primeiro-ministro de Itália, depois de ter garantido o apoio de quase todos os partidos representados no parlamento.

O anúncio foi feito pelo próprio economista, antigo presidente do Banco Central Europeu (BCE), no final de um encontro com Mattarella, a quem garantiu ter recebido o apoio suficiente dos partidos para formar um novo executivo.

Draghi submeteu os nomes do futuro elenco governamental à apreciação de Mattarella, que terá de os aprovar.

O novo governo vai ser empossado sábado, seguindo-se, depois, no início da próxima semana, as sessões de juramento e da prestação de votos de confiança nas duas casas do Parlamento – Câmara dos Deputados e Senado.

/ RL