Uma mulher na cidade norte-americana de Atlanta teve - no mínimo - uma experiência aterradora ao acordar de manhã e ver que um felino selvagem tinha saltado para a sua cama.

Kristine Frank abriu os olhos e observou, chocada, os gestos de um Serval, um felídeo exótico com cerca de 85 centímetros, nos seus lençóis.

Em entrevista à CNN, a mulher contou que o animal, oriundo do continente africano, entrou em sua casa após o marido ter ido passear o cão e ter deixado a porta aberta.

O Serval estava a cerca de 15 centímetros da sua cara quando acordou. 
 

Eu disse: ‘Este não é um gato doméstico. Não sei o que é, mas estou apavorada agora'", lembra-se de ter referido ao marido.

Kristine disse que saiu lentamente do quarto, ao mesmo tempo que o marido abriu a porta, permitindo que o felino saísse de casa.

Depois eu fiquei tipo, 'Aquilo era um lince? Era um leopardo? Era uma cria? Era uma mãe?'", contou, sublinhando que telefonou para o Departamento de Recursos Naturais da cidade que, agora, está a investigar o sucedido.

"Ainda me apavora porque aquele animal é ilegal e há uma razão para que seja ilegal. Eu realmente não sei o que é capaz de fazer."

O Serval ainda está à solta. Ter um gato selvagem como animal doméstico é ilegal naquela cidade, mas não há leis federais contra isso, de acordo com o Animal Legal Defense Fund.

Redação / HCL